segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Pela Redação
O presidente interino do Hospital e Maternidade Nosso Senhor dos Passos, João Garcez, renunciou ao cargo de presidente da instituição filantrópica, localizada na cidade de São Cristóvão. Ele alega que a instituição, apesar de depender exclusivamente de recursos públicos, está sendo administrada como se fosse uma instituição particular.
O advogado faz um relato sobre a curta passagem à frente da Presidência do hospital e maternidade e se diz decepcionado com a postura adotada pela Diretoria Executiva.
joao garcez“Desde que fui chamado a assumir a Presidência dessa instituição acreditei, pelas promessas daqueles que me convidaram, que estaria compondo uma nova diretoria, com uma nova visão que buscaria a integração, o respeito, a igualdade e a participação de todos que fazem parte dessa “associação” nas suas decisões”, explica João Garcez, acrescentando que um suposto “dono” da casa de saúde age de forma autoritária e centralizadora, o que teria prejudicado sua gestão.
“Nos meses em que participei – se é que podemos dizer assim – pude perceber que o Hospital e Maternidade Nosso Senhor dos Passos, apesar de ser mantido exclusivamente com recursos públicos, é administrado como se fosse uma empresa privada, cujo “dono”, administra de forma autoritária e centralizadora. Não posso mais compactuar com essa situação e permanecer de mãos atadas, sob pena de falhar com as pessoas que acreditaram em mim”, desabafa.
João Garcez admite ter sido vítima de sua inocência por ter acreditado na nova diretoria, segundo ele, supostamente composta por pessoas preocupadas com a coletividade.
“Achei, no íntimo de minha inocência que essa nova diretoria, supostamente composta de pessoas preocupadas com a coletividade, buscaria os direitos e resgataria o respeito e o prestígio do nosso hospital, contra tudo e todos que atuassem contra essas premissas, mas sempre respeitando nosso estatuto”, lamenta.
Ainda, segundo João Garcez, a Diretoria não admitia a transparência e lisura de sua gestão, um dos fatores que motivaram a sua renúncia.
“Durante esse período, ao tentar exercer as prerrogativas que mim são conferidas pelo estatuto da instituição fui mal interpretado e, para minha surpresa, ao questionar a própria transparência e lisura na atual gestão, fui duramente alijado e ainda fui instado a pedir a minha renúncia, o que mim fez ver que de nada adianta tentar nadar contra a maré”, conclui.
Caju News tentou ouvir a direção do hospital, mas não conseguiu localizar nenhum diretor que pudesse falar sobre as denúncias do ex-presidente.

Fonte:cajunews.com.br

sábado, 30 de agosto de 2014

Atenção São Cristovão!!!!

Taxa de iluminação da Barra dos Coqueiros é suspensa

TJ concedeu medida cautelar em ação de inconstitucionalidade do MP.
Ação visa combater Lei Municipal que instituiu cobrança de taxa.

Do G1 SE
O Tribunal de Justiça de Sergipe concedeu medida cautelar na ação de inconstitucionalidade movida pelo Ministério Público do Estado de Sergipe (MPE) que visa combater uma Lei Municipal da Barra dos Coqueiros que instituía a cobrança de taxa de iluminação pública.
A ação foi movida através do procurador-geral de Justiça, Dr. Orlando Rochadel Moreira em face da Câmara dos Vereadores da Barra dos Coqueiros e do Prefeito daquela localidade. Segundo a Coordenadoria Recursal do MP, a Lei que instituiu a cobrança fere o artigo 134, II, da Constituição Estadual e também o artigo 145, II da Constituição Federal.
Ambos os artigos dizem que as taxas são cobradas em virtude da utilização, efetiva e potencial, de serviços públicos específicos e divisíveis, prestados ao contribuinte ou postos a sua disposição, e em virtude do poder de polícia.
Segundo o MP, a taxa desobedece, ainda, Enunciado Sumular do Supremo Tribunal Federal nº 670, que determina que o serviço de iluminação pública não pode ser remunerado. A Constituição prega que tal serviço é prestado de maneira indiscriminada, de modo que não há como distinguir quem se serve ou não dele, razão pela qual a sua utilização independe da o pagamento da taxa.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014


Caceteiras do Mestre Rindú encerra programação
O grupo é formado por homens, mulheres e crianças
(Foto: Divulgação)
Mais uma edição do ‘Agosto: mês das culturas da gente’ foi encerrado hoje no Museu da Gente Sergipana. Realizado pelo Instituto Banese e pelo Governo do Estado, com a promoção do Museu da Gente Sergipana e apoio do Café da Gente, o evento, que faz uma homenagem ao mês do folclore, trouxe diferentes atividades para o museu. Depois de rodas de conversa com mestres sergipanos, oficinas de samba de coco e de brincadeiras populares, e apresentações teatrais, foi a vez do grupo cultural ‘Caceteiras do Mestre Rindú’, do município de São Cristóvão, alegrar o público presente.
O grupo, formado por homens, mulheres e crianças, tem como principal característica a dança de roda. Com o ritmo mais apurado, percussivo e envolvente, a dança assemelha-se ao samba de coco, o que fez o público dançar na tarde desta sexta-feira, 29.  Regina Damasceno, estudante de turismo, era uma das mais animadas ao entrar na roda para dançar com o grupo. “É contagiante vê-los dançando, acho super importante essa valorização da cultura sergipana. Venho acompanhando todo o ‘Agosto: mês das culturas da gente’. Acho o trabalho do Museu da Gente Sergipana e do Instituto Banese de suma importância para o estado de Sergipe”, disse a estudante.
Existente há mais de 100 anos, as ‘Caceteiras do mestre Rindú’ foi criada no povoado Apicúm Merengue, no município São Cristóvão. Todo ano a primeira apresentação do grupo acontece durante a noite do dia 31 de maio, na Praça São Francisco, localizada no município. As danças são uma maneira de homenagear os santos do ciclo junino: São João, Santo Antônio, São Pedro e São Paulo. O grupo é composto por crianças e adolescentes de várias idades que aprendem com os mais velhos a dança e a importância da preservação dessa cultura. Maria Clara, de 8 anos e Kethleem Santos, de 10 anos, dançam junto das suas avós e são alguns dos exemplos desse aprendizado. “Eu gosto muito de dançar e aprendi com a minha avó desde que eu era menor. Adorei essa apresentação, foi muito legal conhecer o Museu e poder dançar aqui”, disse Kethleem.
Sob o comando do mestre Rindú e da senhora Acácia dos Santos, as ‘Caceteiras do Mestre Rindú’ dançam e cantam diversas cantigas conhecidas como “ô de casa, ô de fora, ô de casa, ô de fora, Maria vai ver quem é, Maria vai ver quem é”. Segundo Dona Acácia é muito difícil manter essa tradição, mas eles fazem o máximo para passar dos pais para os filhos esta cultura para que ela nunca acabe. “Eu tenho 5 netas no grupo e elas gostam de dançar. É muito importante que elas levem isto adiante”, disse ela. Dona Acácia completou dizendo que gostou muito de conhecer o Museu e de poder se apresentar no local, e que espera poder vir mais vezes.
Para o diretor de Programas e Projetos do Instituto Banese, Marcelo Rangel, a realização do ‘Agosto: mês das culturas da gente’ é mais uma maneira de valorizar a cultura sergipana, apresentando e estimulando aqueles que fazem essa cultura de forma simples e tão bela. “Cada vez mais temos certeza de que estamos no caminho certo ao realizar um trabalho de valorização da cultura popular e de aproximação dessas pessoas simples que fazem a cultura popular do restante da sociedade. Trazer o encanto dessa cultura para as pessoas, valorizar a identidade cultural e aproximar a tecnologia da cultura e a cultura da tecnologia é uma forma de valorização que a gente tem desempenhado com muita dedicação”.
Fonte: Instituto Banese

Fonte: infonet. com.br

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Messias Gonçalves, Blog do Claudio Nunes

DO LEITOR
Chegaram às eleições e com ela as promessas IRRESPONSÁVEIS
Do leitor Messias Gonçalves: “Dizem que o político é o retrato do eleitor. Se ele mente ou corrompe é porque tem os eleitores que gostam das mentiras e do dinheiro ou qualquer outro instrumento para ser corrompido.  Vejamos. Aécio Neves, num total desespero com a repentina ascensão de Marina, passou a prometer “reajustar” as aposentadorias. Quando FHC era o presidente, do seu partido, chegou a chamar esses mesmos aposentados de VAGABUNDO. Alguém pode até dizer que é a mesma coisa, mais é. O esvaziamento do estado, a valorização do capital em detrimento ao homem, entre outra diretrizes fazem parte dos pensamentos praticados pelo Neoliberalismo, defendido pelos tucanos. Na atual situação da previdência, ninguém poderia fazer isso por fazer, pois o impacto nas contas seria significativamente. Já aqui em Sergipe o candidato das oposições, entrou nesta mesma linha, adotando a mesma tática. Só que aqui as promessas são na área da saúde, especificamente na questão do HUSE. Diz  o candidato que se for eleito, reunirá todos da área da saúde e em cem dias, solucionará todos os problemas do maior pronto socorro do estado. E olha que o homem é médico e já foi secretário de estado da saúde. Jamais poderia ele, prometer uma barbaridade deste tamanho, já que nenhum pronto socorro tem prazo de validade quanto os seus problemas. Sempre existirão, justamente pelas complexidades dos casos demandados. A mesma coisa é vir dizer que vai resolver de uma vez por todas as questões salariais. Não irá e ele sabe muito bem que não faria se leito fosse.  O atual governo vem enfrentando dificuldades até para implantar o novo plano de cargos e salários, justamente por se encontrar no chamado limite prudencial. Portanto, todos já estão avisados e se insistirem com esse tema, será mais uma demonstração da irresponsabilidade e da falta de respeito para com os eleitores e neste caso especificamente para com os servidores públicos. Só para refrescar vamos citar um caso verídico ocorrido em 2002 quando disputavam o governo, João Alves e José Eduardo Dutra. Albano era o governador e vinha pagando abaixo do salário mínimo. Pois bem, João prometeu que assim que assumisse, imediatamente reajustaria os valores. Por outro lado, Zé Eduardo disse que esperaria chegar ao governo, para ver a situação e não prometeu o milagre de João Alves.  João vence as eleições, assume em janeiro de 2003, não cumpre as promessas, os servidores continuam recendo abaixo do salário mínimo, sendo complementado com adicionais e pasmem os senhores. Somente no ano seguinte, no mês de janeiro, os deputados em recesso, enviou os projetos de reajuste. Só que para serem e apreciados e votados e entrando em vigor somente a partir do mês de junho e julho de 2014, dois anos depois.  E mesmo assim, sem nenhum reajuste dado pelo governo. Ou seja, congelou o que já ganhavam, retirando dos próprios salários dos servidores. Ou seja, o que já existia  nos contra cheques, só mudou de lugar. O problema é que quando disputam  esses cargos com os atuais titulares também concorre, é sempre assim. Uns defendem a continuidade das suas ações, dentro de uma realidade. Já os seus opositores não medem as promessas, mesmo sabedores que são, já que hoje todas as informações estão disponíveis nas redes sociais. Portanto, mentem porque querem.  E isso cabe aos eleitores, saber distinguir o grau de responsabilidade de cada um, pois se antes de assumirem já praticam o desrespeito, imagine o que não seriam capazes de fazer depois de eleitos.”

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Duda é ouro no vôlei de praia dos Jogos da Juventude
Sergipana e parceira venceram canadenses na final por 2 a 1
Ana Patrícia e Duda, à direita: desempenho dourado(foto: FIVB)
Uma sergipana subiu ao topo do pódio nos Jogos Olímpicos da Juventude nesta terça-feira, 26, na China. Eduarda Lisboa, a Duda, e a mineira Ana Patrícia conquistaram nesta manhã a medalha de ouro no vôlei de praia feminino. As brasileiras bateram as canadenses McNamara por 2 sets a 1 – parciais de (17-21, 21-13, 16-14) – e fecharam a competição com nove vitórias em nove partidas e apenas um set perdido.
A conquista dá a Duda o status de uma das melhores atletas de sua geração – e a torna séria candidata a representar o Brasil nas próximas Olimpíadas. Para Cida Lisboa, mãe da atleta e ex-jogadora de vôlei de praia, o momento é de êxtase total. “Estou muito feliz e orgulhosa. Valeu a pena todo o sacrifício que fiz como atleta e todo o investimento que fizemos nela”, disse.
A conquista de Duda e Ana Patrícia não veio sem doses generosas de drama. Na grande decisão desta terça, as brasileiras começaram perdendo: 21 a 17 para as canadenses no primeiro set. Na sequência, porem, a sergipana e a mineira se impuseram e fecharam o segundo set por 21 a 13. Mas o melhor ficou para a terceira parte da história: depois de estarem perdendo por 8 a 4 no tie break, Duda e Ana Patrícia vieram com tudo, empataram, viraram e fecharam o set decisivo por 16 a 14 em 42 minutos de partida. Resultado final: mais um ouro para o Brasil.
Por Igor Matheus com informações da FIVB

Fonte: infonet.com.br
 | 

Carroceiro morre em frente ao Posto de Saúde, em São Cristóvão

O descaso na saúde mais uma vez revoltou os moradores do Conjunto Eduardo Gomes, em São Cristóvão. Um carroceiro de 53 anos, morreu na manhã desta segunda-feira (25) em frente a Urgência 24h, do Conjunto Eduardo Gomes. Testemunhas contam que o homem chegou ao posto de carroça e acompanhado do filho e do neto. “Eu cheguei no posto de madrugada e já o encontrei aqui. Ele procurou atendimento, mas não teve, foi embora e voltou com fortes dores e mesmo assim não foi atendido”, disse Cristina de Jesus.
 Morte do carroceiro em frente ao Posto de Saúde, em São Cristóvão(25), revoltou a população. (Foto: leitor SE Notícias)

Morte do carroceiro em frente ao Posto de Saúde, em São Cristóvão(25), revoltou a população. (Foto: leitor SE Notícias)
A testemunha afirmou que as pessoas que presenciaram o fato chegaram a telefonar para a Samu para o homem fosse levado a algum hospital, mas também não teve sucesso. “Ligamos para a Samu, mas a ambulância só chegou aqui depois das 5h. Mas aí já era tarde demais”, afirma Cristina.
Homem de 53 anos teria morrido por falta de atendimento médico.(Foto: leitor SE Notícias)
Homem de 53 anos teria morrido por falta de atendimento médico.(Foto: leitor SE Notícias)
Leandro Gomes, genro do falecido, falou da revolta da família com a morte. Ele afirmou que havia médicos na unidade de saúde, mas mesmo assim o atendimento foi negado.
“Ele veio buscar atendimento, mas não teve. Deixaram ele morrer em cima da carroça. Não providenciaram nem mesmo um carro para a transferência. Quando viu que meu sogro morreu o médico fugiu. É uma vergonha que isso tenha acontecido”, reclamou Leandro.
O corpo do homem foi colocado na carroça até a chegada da ambulância do Samu. O corpo deverá seguir ao Instituto Médico Legal (IML).

Fonte: se notícias.com.br

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Estudante teve intenção de matar professor, diz polícia
O adolescente suspeito se entregou nesta quarta-feira, 20
Delegada Thereza Simony é a responsável sobre o caso do adolescente que tentou matar o professor
O adolescente suspeito de tentar matar o professor no último dia 12 deste mês, se entregou à polícia nesta quarta-feira, 20.
O adolescente suspeito de alvejar o professor Carlos Cristian Góis Almeida, de 32 anos, se entregou na presença do seu advogado Claudionor Lima Gonçalves. O jovem foi levado ao DHPP e a delegada Thereza Simony ouviu o adolescente. “Ele assumiu o crime e que o fez sozinho. Ele admitiu ter alvejado o professor com cinco tiros”, disse a delegada.
No depoimento à polícia, o adolescente de 17 anos, informou que a motivação do crime ocorreu devido a problemas relacionados a uma prova. “Ele disse que fez uma prova no dia 7 desse mês e essa prova não condizia com uma revisão passada pelo professor dias antes. O adolescente disse que pediu uma nova chance a Carlos Cristian, que negou. Por se achar prejudicado, ele [adolescente] efetuou os tiros e com intenção de matar o professor”, explicou Thereza Simony.
Segundo a delegada, o depoimento e confissão do adolescente são importantes, mas a investigação continua. “Ainda ouviremos outras testemunhas para averiguar o caso e esclarecer outras questões. Para quando concluirmos as circunstâncias do crime, o caso seja encaminhado à justiça”, falou.
A delegada disse ainda que espera poder ouvir o professor Carlos Cristian. “Será muito importante ouvir o que o professor tem a dizer, caso ele tenha condições”, falou Thereza Simony.
O estudante foi encaminhado à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e será encaminhado na quinta-feira, 21, para a Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (USIP). “Acredito que amanhã será encaminhado para lá, onde ficará internado por 45 dias e eu encerrarei o processo investigativo e o encaminharei à justiça”, explicou a delegada.
Por Helena Sader e Aisla Vasconcelos

Fonte: infonet. com.br
Guardas Municipais participam de palestra sobre LER/DORT
As palestras ocorrerão em Aracaju até o mês de dezembro
(Foto: Ilustrativa/Arquivo Infonet)
Nesta quarta-feira, 20, a Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), através do seu Núcleo Psicossocial, deu início a um Ciclo de Palestras destinadas aos servidores dos órgãos ligados à secretaria. A ação, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, tem o objetivo de promover o bem estar, a interação e divulgar os serviços do Núcleo para os funcionários. Participaram da palestra a Guarda Municipal, a SMTT, o Procon, a Defesa Civil municipal e a Junta Militar.
O convidado desta manhã foi o fisioterapeuta Alisson Paulino, que tratou sobre Lesão por Esforço Repetitivo (LER). Ele explicou sobre os sintomas, os estágios da doença e os cuidados que cada pessoa deve tomar para evitar o surgimento das lesões. "A LER é causada por lesões nos sistemas músculo-esquelético e nervoso decorrentes de tarefas repetitivas, esforços vigorosos, vibrações, compressão mecânica (pressionando contra superfícies duras) ou posições desagradáveis por longos períodos. Os sintomas iniciais mais comuns são sensação de peso, dormência e desconforto em áreas específicas", explicou o fisioterapeuta.
Os guardas municipais presentes ouviram atentos o palestrante e ficaram alertas para os riscos da LER. "Para mim a fala do especialista foi bastante satisfatória, pois agregou conhecimento e quebrou tabus em relação às lesões por esforço repetitivo. Foi interessante saber, por exemplo, que é importante fazer um aquecimento antes de iniciar uma atividade e não só o alongamento, como estamos acostumados", observou a GM Valéria Oliveira.
O diretor adjunto da GMA, tenente Jonatas Souza Santos, estimou a possibilidade de oferecer aos guardas a discussão de temas tão importantes para o dia a dia. "A atividade de hoje está inserida na política de valorização dos recursos humanos adotada pela Semdec e que possui várias vertentes. Sem sombra de dúvidas é uma iniciativa fundamental, uma vez que busca valorizar o profissional, busca valorizar o homem. A palestra de hoje é pertinente, pois é algo que enfrentamos no dia a dia, tanto nas atividades operacionais quanto nas administrativas. Então, deu para esclarecer, orientar e, com certeza, vamos inibir e prevenir algumas doenças provocadas durante a atividade laborativa dos guardas", disse.
Calendário das palestras
As palestras ocorrerão até o mês de dezembro, seguindo um calendário pré-estabelecido pelo Núcleo Psicossocial e todos os servidores ligados à Semdec estão convidados a participar. "Temos o objetivo de fortalecer a pessoa e com isso fortalecer cada instituição. O núcleo é para o servidor, estamos aqui para vocês", enfatizou o coordenador do núcleo e secretário adjunto da Semdec, Arivaldo Barreto.
18/09/2014 - Acidentes de trabalho - 09h/SEMDEC - Palestrante: Aline Rabelo (Psicóloga)
15/10/2014 - Motivação - 09h/SEMDEC - Palestrante: Karla Patrícia (Psicóloga)
20/11/2014 - Relações Interpessoais - 09h/SEMDEC - Palestrante: Conceição Balbino (Assistente Social)
10/12/2014 - Estresse no trabalho - 09h/SEMDEC - Palestrante: Karla Patrícia (Psicóloga)
Fonte: Ascom/GMA

Fonte: infonet. com.br